26 de maio de 2012

*adeus...


*acabei de saber (ler para ser mais exacta) que faleceu a melhor professora de português que alguma vez tive: Amélia Pais.
*não sou de prestar homenagem a ninguém, mas esta "pessoinha"  com menos de 1,50m de altura foi alguém que me fascinou e incentivou a "mergulhar" na literatura portuguesa. não podia, assim, deixar de a mencionar..
*aqui fica um poema da sua autoria:

"Penso em ti como um desejo interrompido
que se teceu na minha memória.
E sonho-te mais do que te recordo.
Seleciono. Invento-te um nome, um rosto.
Reconstruo. Reconstruo-te.
Peça a peça.
Minuciosamente - real ou irreal, 
- Assim te lembro."
Amélia Pais

2 comentários: