4 de fevereiro de 2013

*raios parta a nacionalidade

*ora pois bem, estando grávida e nascendo a minha filha neste fim do mundo, coloca-se a questão da nacionalidade a atribuir à garota.. e não é que a coisa é mais difícil do que se pensava?? pensávamos nós que bastava ir ao registo e escolher ou a nacionalidade portuguesa (porque ambos somos portugueses), ou a alemã (porque ela nasce cá) ou dupla. mas nada disso...

*depois de me ter queixado à Embaixada, como referi no post anterior (ou aqui), lá me respondeu o Consulado a algumas das minhas questões. e o que disseram eles?? vamos por pontos:
  • para ela ter nacionalidade alemã é necessário ir averiguar junto da Câmara Municipal (Einwohnermeldeamt) se ela preenche os requisitos necessários segundo a lei alemã. na internet diz que, desde 2000, uma criança filha de pais estrangeiros nascida na Alemanha tem direito a ser alemã se pelo menos um dos progenitores cumprir determinados requisitos legais. e que requisitos são esses?? exacto, também gostaria de saber.. lá vou ter que ir mesmo à Einwohnermeldeamt para saber..
  • para ela ter também ou só a nacionalidade portuguesa é necessário irmos (eu e o pai) ao Consulado com a certidão de nascimento internacional, obtida no Registo Civil (Standesamt), para fazer o registo.
*cumprindo nós os requisitos, podemos escolher entre ser portuguesa, alemã ou luso-germânica, sendo certo que caso optemos pela 3ª hipótese, entre o seu 18º e 23º aniversário terá que optar por uma, portanto acaba por não haver qualquer vantagem em ter dupla nacionalidade.

*já falei com o maridaço e acho que vamos mesmo optar só por ser portuguesa. é mais fácil para nós, apesar de termos que nos deslocar, percebemos tudo o que nos é dito, ser alemão ou tuga, neste momento e enquanto nos mantivermos na UE, é a mesma coisa e, como ele diz e bem, "espero que ela não chegue a assimilar a língua e a cultura alemã - é sinal de que já não estamos cá"!!

2 comentários:

  1. Ora então se não tencionas ficas ai muito tempo, parece-me que estão a tomar a decisão certa. Oh gente burocrática, irra!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *burocrática e chata!!!

      *acabei de saber hoje que afinal ela não pode ser alemã. um dos requisitos é um dos pais viver aqui há 8 anos e ter uma permissão de residência. temos a segunda, mas estamos bem longe de atingir a primeira: afinal estamos aqui há pouco mais de ano e meio.

      *assim sendo, problema mais do que resolvido: é tuga e apenas tuga!!! =)

      Eliminar