1 de julho de 2014

*safety tat

*volta e meia lembro-me de um episódio de um miúdo alemão, com cerca de 6 anos, perdido no Chiado. tentei ajudar, mas eu não falava alemão, nem as pessoas que estavam por ali, e ele não falava inglês. acabou por ficar com um segurança do Chiado, que ia tentar arranjar alguém que conseguisse falar com ele e tentar saber alguma coisa dos pais. foi um stress.

*por isso confesso que desde que a M. começou a dar os primeiros passos, ainda que de modo muito incerto e que a cada 6 fosse com o rabo ao chão, me assaltou um "pânico" de que ela se pudesse perder quando estivéssemos na rua e ela já andasse sozinha, ainda que "meio torta"

*foi então que, ao desfolhar uma revista, me deparei com as safety tat. são tatoos, porque podem durar vários dias, mas são removíveis assim que se queira. basicamente aquilo cola-se numa qualquer parte do corpo e depois escrevemos o nosso número de telefone. just in case, tal como eles dizem.
Safety Tat

*como sabem, fomos de férias há uns dias e achei que seria uma boa altura para experimentar a safety tat. coloquei-a, ainda cá em casa antes de sairmos para o aeroporto, e ela aguentou-se no braço da M. até voltarmos - 7 dias. aliás, até fui eu que a tirei, caso contrário aquilo continuava lá colado.

*felizmente não tivemos que testar a eficácia da mesma, mas tenho que dizer que o simples facto de saber que poderia ser facilmente contactada por quem a encontrasse caso ela se perdesse me deixou bem mais descansada. claro que não foi por isso que deixei de ter mil olhos em cima dela ou que a perdi de vista por um segundo que fosse. não, longe disso. mas o que é certo é que me tirou um peso de cima por saber que, pelo menos, e porque os acidentes acontecem, fiz o que podia para a proteger o máximo possível.

*como a M. não se queixou de ter aquilo no braço e não a tentou tirar, e como eu me senti mais descansada com o uso da safety tat, vou voltar a comprar mais outros dias de férias ou para qualquer outro evento mais populoso. 

*infelizmente não estão à venda em Portugal, mas podem-se comprar facilmente na internet. pode ficar mais caro por causa dos portes internacionais, mas, bem vistas as coisas, não há como pôr um preço na segurança dos nossos filhos.

Sem comentários:

Enviar um comentário