19 de janeiro de 2015

*e não pára de crescer


*acordei - como acordo tantas outras vezes - a meio da noite porque a minha filha começou a chorar. olhei para o relógio: eram 6h! fui ver o que se passava e ela estendeu-me os braços. como a noite já estava no fim - afinal o despertador ia tocar daí a hora e meia - resolvi pegar nela e levá-la para a cama comigo. e acabou por adormecer entre mim e o pai. eu, ao contrário, depois de acordar dificilmente volto a adormecer. e é nesse momento que dou por mim a pensar como é possível ser tão grande e crescer de dia para dia o amor que sinto por ela?! às vezes tenho a sensação de que não serei capaz de amar outra pessoa da mesma forma - caso contrário o meu coração ainda rebenta.. é certo que tenho momentos em que me apetece pegar nela e atirá-la pela janela, mas mesmo nesses momentos não deixo de a amar intensamente. 

4 comentários: