18 de junho de 2015

Arte!


Eu vivo ... com a arte da M. Eu não sou muito, para não dizer nada, artística, mas tento proporcionar o máximo à minha filha. Ela ainda é pequenina, mas procuro incentivá-la a fazer coisas novas e a mostrar outras tantas..

Desde os 8 meses, mais coisa menos coisa, que ela "desenha" - é mais um rabiscar e riscar que outra coisa. Quando fez 2 anos começou a ter aulas de dança. E ela adora. Rodopia, dá saltos, corre, e mal se lhe fala dança, começa logo a abanar os braços. Introduzi a plasticina e volta e meia encontro pedaços espalhados pelo chão. E a novidade agora é pintar. Comprei tinta adaptada à idade e um bibe plastificado e lá vai ela toda contente mexer na tinta e fazer obras maravilhosas para a posteridade. Além do papel, claro!, pinta também a mesa, a cara e o bibe!

Não há nada mais gratificante que ver a M. com um sorriso na cara enquanto descobre o que consegue fazer sozinha. Por isso, por mais trabalho que me dê, porque no fim tenho que limpar tudo, vale sempre a pena! =)

17 de junho de 2015

Compras para a escola

Parece incrível, mas é verdade. Hoje fui fazer as primeiras compras de material escolar para a M. levar para o infantário. Como as férias começam no fim do mês e eu prefiro tratar de tudo sozinha, resolvi começar já. Já para não falar que tenho de ter tudo pronto antes de ir de férias, porque no dia seguinte a chegarmos, tenho que estar no infantário às 8h15, e portanto sem tempo nenhum para tratar de nada..

Sim às 8h15!!! Ainda não consigo acreditar.. Ontem fomos a uma sessão de esclarecimento no infantário e, nas primeiras semanas, os alunos novos têm - com um dos pais - hora marcada para estar lá. No nosso caso, a M. tem duas semanas em que apenas vai das 8h15 às 10h e eu, claro, tenho que lá ficar para ajudar na adaptação... Com tanta hora para por dia para a coisa, e tinha logo que me calhar o primeiro horário.. É triste, muito triste...

16 de junho de 2015

No lixo


Ontem à noite, a M. decidiu pegar na chupeta e pô-la no lixo. Achei estranho, já que ela a pede sempre que vai dormir, mas lá lhe dei uma e expliquei que se aquela fosse para o lixo depois não a podíamos ir buscar e que não tinha mais nenhuma.

Na hora de ir para a cama, pede a chupeta. Lá explicamos que está no lixo, onde ela a deixou, que não a podemos ir buscar, que não há mais nenhuma em casa, etc etc. E pronto, parece que o céu veio abaixo!! Chorou, chorou, chorou, mas mantive-me firme e, ao fim de muito tempo e muito mimo, lá acabou por passar a noite sem ela. Bem que acordou algumas vezes a chorar e a pedi-la, mas resolvi que havia de aproveitar a oportunidade para a tirar de vez, apesar de ter várias em casa e de ser mais fácil dar-he uma em vez de passar metade da noite em branco. Mas enfim, não há milagres e já sabia que mais dia menos dia haveria de passar por isto, por isso mais vale ser já do que andar a protelar a coisa mais tempo.

Agora está na ama. Contei-lhe o que se tinha passado ontem à noite e dei-lhe instruções para não lhe dar a chupeta quando for fazer a sesta. Estou curiosa para ver como vai correr. É mais que certo que vai fazer birra, mas espero que ela (a ama) consiga aguentar e não lhe a dê. Não gosto de ver a minha filha a chorar, mas neste caso é um "mal" que vem por bem.

11 de junho de 2015

Férias


No fim do mês a M. entra de férias e eu tenho que arranjar qualquer coisa para fazer com ela durante as duas semanas que vai estar em casa comigo - isto antes de irmos nós de férias para Portugal.

Para já o único plano que tenho é o deixar as fraldas e esse, só por si, invalida tantos outros. Sim porque não quero ir passear com ela para qualquer lado e, de repente, temos xixi ou cocó por todo o lado. Tenho um bacio portátil para andar comigo, mas ainda assim não sei se, nos primeiros tempos, vai ser suficiente. Acho que a primeira semana vai ser passada essencialmente em casa para evitar desgraças. Papel, tintas, lápis de côr e piscina vão ter que servir. Além de, claro, todo o resto de brinquedos que existem nesta casa. Mas e que mais??