30 de agosto de 2015

Vida

A vida é um instante. Um instante que passa a correr e nós só damos por isso quando perdemos alguém. 

A minha avó faleceu ontem. Não era nada que não estivéssemos à espera, principalmente com o desenrolar dos acontecimentos dos últimos dias, mas apesar disso nunca estamos verdadeiramente preparados. 

Agora já só tenho dois avôs. Só não sei por quanto tempo mais. E como se não bastasse, estou longe deles. Quando vou a Portugal e os visito, nunca sei se aquela é a última vez que o faço. É duro, muito duro.

Sem comentários:

Enviar um comentário